Ruiva, Loira ou Morena ?


    Olá pessoal, hoje vim com post sobre cabeloooos, muitas pessoas me perguntam como faço o procedimento do meu cabelo, decidi fazer esse posto com minha mãe, uma cabeleireira profissional e analisamos bastantes as perguntas que me fazem e que fazem a ela. Esse post vou da dicas de descoloração, pintura, Tinta ou tonalizante e outros, é claro que não poderia faltar os cuidados especiais e dicas que valem muito apena saber. Participem do sorteio que está rolando aqui no blog. Vamos lá,

- A decisão
   Para escolher a nova cor, é importante levar em conta três pontos, ‘’ A principal preocupação é saber o tom de seu desejo garantirá um visual harmonioso, em um contexto geral ‘’ Em segundo lugar, é necessário considerar se a estrutura de micropigmentos que já existe em seus fios tem a capacidade de alcançar a dor desejada. Num terceiro momento, dependendo da tonalidade escolhida, deve-se verificar a condição das madeixas, para saber se estão saudáveis o suficiente para receber a coloração ou a descoloração.

- Tintura ou tonalizante?
   O passo seguinte é decidir se a melhor opção para você é a coloração (tintura) ou o tonalizante. A primeira tem como base o tioglicolato de Amônia e o oxidante de volumagem mais elevada, que revela e fixa a cor. O poder de mudanças é maior e em alguns casos, a fixação é melhor. O tempo de ação é de até 40 minutos. Ela exige, porém que haja um cuidado maior na hora da análise profissional para que não se prejudique a saúde dos fios. Já no tonalizante, a base encontrada na coloração (tioglicolato de amônia)  é quase irrisória ou nenhuma e o revelador tem um baixo índice de oxidação. Assim, essa química permite uma menor gama de cores como resultado. Entretanto o tempo de ação é menor, chegando a, no Maximo, 25 minutos.
   Nos cabelos, coloridos, prefira usar produtos específicos para esse tipo de fio. Eles colaboram para a manutenção da cor.

- As cores
   Os números que aparecem nas embalagens parecem inexplicáveis para você ? Fique calma, vou esclarecer: o primeiro algarismo é a base (pode ser o loiro, o castanho etc.) que, em quase todos os casos, vai de 1 ao10. O segundo representa a primeira e mais intensa cor fantasia(dourado, acobreado, cinza etc.) e pode variar de 0ao 7, em geral. O terceiro numero, na maioria das vezes, não está muito presente, mais determina a cor fantasia de menor intensidade. Porém, isso não significa que tem menos importância, pois é suficiente para formar um outro tom (dourado, cinza, acobreado). Também pode ir do 0 ao 7.

Atenção
   É sempre bom lembrar que, quando se compara marcas diferentes, o nome de uma determinada tonalidade pode não representar necessariamente a mesma cor.



- Cuidados Especiais
   Os cabelos coloridos precisam de uma atenção especial. Uma boa saída é optar por produtos específicos para fios que receberam a química, como shampoos, condicionadores e mascaras de hidratação. Mas, lembre-se: eles são um ótimo complemento, porem não dispensam os tratamentos que o seu cabeleireiro recomendar!

- Teste de mecha
   Antes de fazer qualquer processo químico nas suas madeixas, exija que o profissional realize um teste de mechas. Essas avaliações servem para saber o grau de sensibilidade ou fragilização dos fios. Ou seja, ela vai indicar se o seu cabelo aguenta ou não receber determina coloração, sem ficar muito ressecado. Esse procedimento precisa ser feito com 24horas de antecedência.

- Compatibilidade
   Um ponto importantíssimo para quem deseja mudar a cor das madeixas é a compatibilidade. Ela deve ser levada em consideração em qualquer procedimento químico, mais principalmente, quando  se trata de alisamentos. Em geral, quase todos os tonalizantes são compatíveis com as substancias alisantes, mas existem alguns a base de chumbo ou do próprio tioglicolato de amônia que podem fragilizar os fios. ‘’ O tonalizante é a melhor alternativa para quem precisa alisar e colorir. Hoje em dia, existem até alisamentos com colorações incluídas’’. Já a tintura é um caso mais complicado. Alguns  alisamentos á base de tioglicolato de amônia tem compatibilidade com essa coloração, porem existem muitos que não. Por isso, antes de qualquer coisa, é obrigatório fazer o teste de mechas e ouvir o que o profissional tem a dizer sobre a saúde dos fios.

 - O processo
   Tingir, descolorir, fazer mechas... O que deve ser feito nos seus fios para atingir a cor desejada vai ser determinado pelo seu cabeleireiro. Em alguns casos, quando a mudança for radical, o processo pode exigir algumas etapas a mais, como a pré-pigmentação e a decapagem. A primeira é uma ferramenta usada pelo profissional para uma subida de tom (escurecimento da cor) e para dar maior fixação. Já a decapagem é uma descoloração. Mas nem sempre é necessária, pois, em alguns casos, a tintura pode criar o mesmo efeito.

- Decapagem
   Trata-se de uma limpeza da cor indesejada e pode ser feita com shampoo descoloraste. Cabelos que passam por esse processo necessitam de alguns cuidados especiais, principalmente loiros e descoloridos. A reconstrução capilar e a queratinização, que devolvem o que os fios perderam com processos químicos, como queratina, proteína, sais minerais, entre outro, para, assim, recuperarem a elasticidade e o brilho natural. Caso contrario, a cor tão desejada pode perder o seu brilho.


- Descoloração
   Serve para clarear a cor natural dos fios. De acordo com o tom, é indicada para quem possui cabelo escuro, castanho claro ou preto. Se a intenção é deixar as madeixas mais claras acima de sete tons, é necessário fazer a descoloração.
   É importante lembrar, no entanto, que essa é uma das técnicas que mais agride os fios, pois o pó descolorante e o oxidante abrem escamas dos cabelos para penetrar no interior do fio e retirar os pigmentos que lhe dão a cor. Por isso, é preciso preparar bem a cabeleira antes de se submeter à técnica. O ideal é fazer o teste da mecha para evitar possíveis problemas, como irritações, alergias ou lesões no couro cabeludo. Também é fundamental um tratamento após a descoloração para devolver os nutrientes que foram perdidos durante o processo.

- Pigmentação
   É bastante utilizada em quem possui cabelos grisalhos ou que não conseguem reter pigmentos artificiais. Tom afirma que os fios com mechas também podem receber a pré-pigmentação para que elas não fiquem sem cobertura. O procedimento é ideal, também para quem quer escurecer tons muitos claros, como cabelo loiro-claríssimo, e, principalmente se for mudar para o vermelho. Para realizar a pré-pigmentação, deve-se utilizar uma cor base próxima ao tom desejado e na proporção de um por um com água morna para auxiliar a coloração. A mistura deve ficar por 15 minutos nos cabelos. Em seguida, aplique a coloração sem remover à pré-pigmentação.

- Sombracelhas
   Não é muito recomendado colorir as sombracelhas no mesmo tom do cabelos, a não ser que elas tenham fios brancos, pois fica com uma aparência artificial e pode parecer um pouco exagerado

Atenção
   É sempre bom lembrar que, que quando se compara marcas diferentes, o nome de uma determinada tonalidade pode não representar necessariamente a mesma cor.

- Pós-Coloração
Depois da transformação, os cuidados continuam.

Veja mais dicas:

- Não esfregue o comprimento e as pontas com shampoo. A limpeza deve se concentrar no couro cabeludo, onde está a oleosidade dos fios.
-Não use shampoo anti-resíduos
- utilize sempre um produto sem enxagúe, para proteção contra radicais livres formados no dia a dia.
-Use condicionador com pigmentos do seu tom, para repor os perdidos.

-Faça hidratação pós- química com princípios emolientes e hidratantes. 



2 comentários:

  1. Ótimo post, eu já tive as três cores no cabelo e já fui até "azulada", só que na época eu não cuidava muito então vivia quebradiço.

    Beijos, Amanda.
    http://livror4biscado.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post, pretendo ficar ruiva *-*

    http://lagrimas-de-diamante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir